quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Seleção pentacampeã vale quase o mesmo que a Arábia Saudita

Na semana passada, o torcedor brasileiro ficou surpreso com o anúncio do acordo entre a seleção da França e a Nike por US$ 63,3 milhões (R$ 107,6 milhões), enquanto a Seleção Brasileira, pentacampeã mundial, recebe U$ 12 milhões dos americanos, cinco vezes menos que os franceses, campeões do mundo apenas em 98, quando jogaram em casa.

Agora é a vez do fraco selecionado da Arábia Saudita fechar um acordo quase similar ao da equipe canarinho. Os árabes acertaram contrato de quatro anos com a marca Sela Sport, que pagará U$ 10 milhões por temporada.

O México é outra equipe que recebe praticamente o mesmo valor que o Brasil. Eles também são patrocinados pela Nike e têm um acordo de U$ 11 milhões por ano.

O mais bizarro disso tudo é que, em 2006, a CBF renovou automaticamente o seu vínculo com a Nike, pois o honesto doutor Ricardo Teixeira disse que nenhuma outra empresa apareceu para fazer concorrência.

No ano passado, o Corinthians, que também é patrocinado pela marca norte-americana, renegociou o contrato e conseguiu valorizar o preço do patrocínio.

A França, que continuará sendo patrocinada pela Adidas até 2011, três anos antes do término do contrato, fez uma licitação. Assim, recebeu várias ofertas e optou pela mais vantajosa.


Até quando teremos que agüentar gente metendo a mão nos cofres de um dos maiores patrimônios que o Brasil tem? Quando isso vai mudar e os clubes, hoje com rabo preso, terão autonomia para poder votar em quem quiser?

2 comentários:

Obede Jr. disse...

É uma coisa absurda isso!
É roubalheira pura!

Até parece que ninguém ia querer patrocinar a camisa do Brasil, a Adidas e até a Reebook com certeza iam brigar!! Isso pra citar só 2..

E conseguiriam oferecer mto mais do que o Brasil ganha.
Nós deveríamos ter a camisa mais cara do mundo! Afinal, é a mais valiosa!!

Mas não, o Sr. Teixeira prefere embolsar a sua gloriosa comissão, que deve ser beem gorda! E assim VENDE o brasil pra Nike!

Isso poderia ser investigado, a Globo acharia irregularidades com certeza, mas como ela tem conchavo com a CBF para garantir a preferência de direitos televisivos, ela não fala nada!

É uma vergonha!

leandro disse...

chega de niki e globo , chega de monopolio...
"parabens" cbf pelas constantes besteiras