quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Jogando na casa do inimigo

Além da crise nos bastidores, envolvendo a conturbada parceria com a MSI, o torcedor do Corinthians sofre com a fraca campanha do time no Brasileirão.

Com 33 pontos e ocupando a 14ª posição, o Corinthians está 2 pontos acima do Paraná, que é o primeiro time na zona do rebaixamento. E as últimas rodadas prometem ser decisivas para a permanência do Timão na elite do futebol brasileiro.

Nas últimas rodadas, porém, o Corinthians não poderá jogar em "casa". O estádio do Pacaembú, tradicional casa corintiana, fechará para reformas. Desta forma, o Timão terá de conseguir outro estádio para mandar seus jogos.

O Morumbi, do rival São Paulo, sempre foi o escolhido pela direção corintiana para essas ocasiões. Mas com reclamações da Fiel, o estádio foi vetado. O Canindé, campo da Portuguesa, está com a capacidade reduzida para 5 mil torcedores, o que limitaria o espaço para o torcedor.

Antoine Gebran, vice-presidente de futebol do clube, cogitou a hipótese do Corinthians atuar no Palestra Itália, estádio do rival Palmeiras. O Timão não joga no Palestra desde o ano de 1988. Mas a idéia de jogar na casa do principal rival não agrada a Fiel torcida.

Em declaração ao jornal Lance!, o presidente da principal torcida organizada do Corinthians, Herbert, desdenha do estádio alvi-verde. "Se eles são porcos, nós não somos. Pedimos para sair do Morumbi para jogar no Pacaembu. Se não pudermos jogar lá, tudo bem. Arrumamos outro lugar. Menos lá", disse.

A rivalidade entre as duas equipes é grande e vai ganhar um novo capítulo na história do clássico no próximo domingo, quando as equipes se enfrentam no estádio do Morumbi. O jogo é de suma importância para os dois times. Enquanto o Corinthians foge da zona de rebaixamento, o Palmeiras briga por uma vaga na Libertadores.


3 comentários:

Bruno Diniz disse...

Nem o Corinthians fará isso e nem o Palmeiras vai deixar.

É uma idéia sem cabimento e infeliz do infeliz dirigente CUrintiano.

Obede Jr. disse...

Nunca que a gambazada vai por o pé no Palestra.. pra quê? saquearem e destruirem tudo como bom maloqueiros que são? Nem a pau e a torcida e nem a diretoria do Palmeiras vão deixar.

Abraz!

Leandro disse...

Ambas diretoria nao sao burras o suficiente pra faze um jogo desce. Sabe que a torcida do corinthians iria quebra todo o estadio e a sede da mancha fica na rua do palestra... nunca vao deixa