sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Não sei se vou ou se fico...

...não sei se fico ou se vou. E agora, Thiago Neves? A história parece enredo de novela mexicana, se bem que as novelas brasileiras estão tão ruins quanto, envolve mentiras, choros, segredos, intrigas e interesses, 3 clubes, empresários, um jogador.

O jogador é um dos melhores meias do Brasileirão, e certamente será escolhido como reveleção do campeonato. Com olhos do exterior e de vários clubes do Brasil, Thiago Neves (foto), que tinha contrato com o Fluminense até 31 de Dezembro de 2007, é a peça central nessa dramaturgia futebolística.

Como a renovação não era acertada, já que o jogador pedia muito e o Flu não cedia, o meia foi posto na geladeira, mesmo sendo destaque do time. A atitude foi considerada como uma pressão ao jogador, que para voltar a jogar, assinou a renovação com o time das Laranjeiras até 2010. Até aí, tudo estava normal, até que...

Depois da assinatura do novo contrato, rolaram boatos de Thiago Neves teria acertado um pré-contrato com o Palmeiras, ou seja, assim que terminasse seu contrato atual, ele se apresentaria ao Parque Antárctica. No entanto, jogador, Fluminense e Palmeiras desmentiram tudo. O time paulista chegou a pronunciar que não tinha interesse no jogador. Mas...

Ontem, a história ganhou mais um capítulo. O diário esportivo Lance! divulgou o contrato, que não existia, que garantia que Thiago Neves se apresentaria ao Verdão dia 18 de Janeiro, e teria recebido um adiantamento de R$ 400 mil. O contrato tem até assinatura do Thiago Neves, que havia negado assinar qualquer coisa. Já dizia o 'velho deitado' , mentira tem perna curta!

A diretoria do Palmeiras agora abriu o jogo. Disse que foi procurada pelo jogador e pelo empresário e assinou o contrato com o meia, segundo as regras da Lei Pelé (no Championship Manager se chama Lei Bosman! O.o), que permite a assinatura de contrato com um jogador 6 meses antes que seu contrato em vigor termine, no dia 18 de Agosto, semana em que Thiago Neves veio à São Paulo e chegou a ouvir reclamações da direção carioca.

Nisso, um terceiro clube entrou na história, o Paraná, que tem vínculo com o jogador. Para assinar com o Verdão, Thiago Neves até pediu rescisão contratual com os paranistas, já que seu vínculo com o clube paranaense vai até 2009. Ou seja, Neves sabia o que estava fazendo.

A pergunta que fica é: porque diabos ele assinou outro contrato com o Fluminense? É isso que os cartolas palestrinos querem saber. Como a multa rescisória é alta, os palmeirenses estão confiantes que Thiago Neves vestirá o manto verde na temporada de 2008. A história tem outros detalhes, meramente contratuais, mas a grande questão é o que dará esse imbróglio, uma vez que o próprio meia confirmou hoje que assinou esse contrato com o Palmeiras.

Na minha opinião, Palmeiras está na dele, não aliciou ninguém e nem descumpriu as regras contratuais da FIFA. O Fluminense também está na dele, assinou a renovação confiando na palavra do jogador. Quem está com problemas é o próprio Thiago, a não ser que ele se divida em dois e jogue em São Paulo e no Rio.

E para vocês, quem está certo nessa história? Para onde Thiago Neves deve ir?

12 comentários:

Jean Minganti disse...

Bom...primeiro os parabéns pro Obede pela matéria!
Só a foto com o título comparando com o "ser ou não ser" já é ótimo..heheheh

E infelizmente no Brasil, o futebol é igual a nossa política.
A maioria não presta.

Nem digo sobre os atletas, porque a maioria são ingênuos e fazem o que seus empresários falam.
E ai que esta o perigo.
Se o empresário não presta, ele pode até acabar com a carreira do cara em uma negociação, somente por causa do dinheiro.

Nesta caso do Thiado estava nítido que queria sair do Flu. O Palmeiras veio com a proposta, que deveria ser a melhor entre outras. Ele assinou, com a ajuda dos empresarios, claro, e pelo que parece até ganhou uma grana já.

Só que o Flu, vendo um dos melhores jogadores do atual futebol nacional indo embora, correram atras.
Mandaram um proposta irrecusável. Se não me engano foram 500 mil de luva. Salário de 120 no primeiro ano, e aumenta nos prósximos.

Ai que os empresários de mau carater cresceram o olho na grana de novo e que se ferre o pre-contrato com o Palmeiras...
E isso não é de hoje. Lembrem do caso, Lenilson, por exemplo..
Mas o problema é que desta vez, o Palmeiras já deu uma grana...e ai não vai ficar barato..

Bruno Diniz disse...

O glorioso Thiago Neves está num verdadeiro mato sem cachorro.

Não tenha dúvidas que Palmeiras e Fluminense vão querer o jogador pra 2008 e a confusão deve parar na Fifa.

Ele corre o sério risco de, além de devolver a BMW branca que comprou com os 400 mil de luvas que o Verdão adiantou, ficar impedido de jogar por um bom período.

É por isso q eu falo que jogador de futebol tem cabeça de amendoim.

João de Andrade disse...

O Thiago Neves assinou com o Palmeiras porque um dos seus procuradores queria.

O Thiago Neves assinou com o Fluminense porque um dos seus procuradores queria.

Os dois times estão certos. O Fluminense porque óbviamente contratou um bom jogador e o fez ganhar destaque. O Palmeiras porque se aproveitou da RIDÍCULA Lei Pelé para aliciar o jogador. O que, na lei, ele está certo.

Só não me fale que isso não é aliciamento, porque o caso é igualzinho do São Paulo com o Ilsinho, com o Hugo... coisa que o Santos faz direto, através do sr. Vanderlei Luxemburgo... Cruzeiro, Inter... todos estão fazendo isso!

E se é aliciamento para um, é aliciamento para todos! E agora quem vai se ferrar é o Thiago Neves...

Sugestão: Por que os times não fazem igual o Flamengo e o Cruzeiro com o Maicossuel? Cada ano o jogador ficará em uma equipe!

Ou, se quiserem, deixem que ele vá para o São Paulo, que é um time neutro na disputa... hahahaha

Obede Jr. disse...

Sério que você acha ridícula a lei? Eu não acho. Acho que se o clube valoriza mesmo o jogador ele tem é que se planejar e renovar o quanto antes.

Ficou dando bobeira, perde mesmo! E nada de fazer como Flamengo e Cruzeiro.. isso sim é ridículo..

Eu acho que o futebol é muito competitivo.. e vence que for mais esperto e perspicaz! Se o Fluminense demorou, perdeu pro Palmeiras.. e agora terá de pagar!

João de Andrade disse...

Eu acho ridícula sim, porque tira o poder do clube e passa para o empresário do jogador. Porque jogador, na verdade, não apita nada... fazem o que os procuradores dizem.

Acho que com a Lei Pelé virou tudo mercenário, quem paga mais, leva. O clube perdeu o controle... acho que isso fez o futebol perder um pouco a graça... e aquela história de jogar que faz carreira em um time!

João de Andrade disse...

Ah, quando as pessoas erram devem ser criticadas e quando acertam, devem ser elogiadas.

Por isso, parabéns Obede! Bela matéria mesmo... coisa meio incomum, mas tudo bem... hahahaha

Brincadeiras a parte, gostei da parte em que vc diz para ele se dividir em dois e jogar no SP!

Obede Jr. disse...

Eu não acho que o clube perdeu o controle.. Ele só tem é que ficar mais esperto! E valorizar seu jogador..

Quanto aos empresários, vai da burrice de cada jogador, espero que esse caso do Thiago seja tido como exemplo de burrice de confiar em empresários de fezes..

Eu acho é uma lei justa.. ou seja, os clubes soh perdem se querem, e os jogadores só saem se querem..

Quanto aos elogios! Valeus.. trabalho pra fazer o melhor pra Banca, que tem uma qualidade enorme!!

E nada de jogar no SP ahah

Jean Minganti disse...

Tbm acho melhor com a lei Pele sim.
O jogador tem mais liberdade.
E obriga os clubes a melhorarem, porque se o cara é um bom jogador, ele vai ter outras propostas. E a unica coisa que vai faze-lo ficar, sem contar o dinherio claro, é a situação do clube.
Como o próprio São Paulo hoje. Um jogador que atua no São Paulo pensa duas vezes antes de sair, até mesmo para a tão desejada Europa.
E acho melhor principalmente para os jogadores que não são mais um "bem" do clube, e sim um funcionário que pode sair quando bem entender se não estiver bem...
Agora, se alguns jogadores são piores que puta...paciência...vai do clube também escolher o perfil do atleta e não só o talento com a bola...tem q analisar pra ver se vale o risco ou não...

Bruno Diniz disse...

A Lei Pelé tem prós e contras. É uma discussão muito longa que merece até um post especial.

O clube não aliciou jogador nenhum. Só fez o que a lei permite, assim como o SP fez no caso Ilsinho.

Agora, o Sr. de Andrade deveria olhar bem e perceber que o glorioso Tricolor, time mais estruturado do futebol brasileiro e desejo de muitos atletas, ia perdendo mais um jogador.

Já perdeu Zé Roberto e Kléberson (que depois foi pro Flamengo) pro Santos e agora o Thiago Neves pro Palmeiras!

Abre o olho, Juvenal! ahhahahaa

Jean Minganti disse...

E outra..
Tudo é negociável em um contrato..
O clube tem N opções para se garantir, como o valor da multa por exemplo...

João de Andrade disse...

Eu acho que a Lei Pelé deveria ser mtooo alterada. Deveriam ser feitas adequações, já que é perceptível que os empresários de jogadores foram os que se deram bem com a lei. Fazem e desfazem com os cabeça-de-ovo dos atletas!

Eu só acho que não deveria haver essa "libertinagem", com os jogadores pulando de clube em clube a cada final de ano.

Bruno Diniz disse...

Mas é muito complicado, pq a gente só enxerga os times grandes.

Nos times pequenos, que há algum tempo estão perdendo a força dentro das federações (vide os times do interior paulista), a presença dos empresários é fundamental.

Claro que eles não são bonzinhos, muito pelo contrário, mas a grana que ganham com cada Robinho ou Alexandre Pato que eles empresariam, sustenta um Zezinho ou Junior Paraibano da vida.