segunda-feira, 22 de outubro de 2007

São Paulo volta a vencer em rodada caseira

Após três rodadas sem vencer, o líder e virtual campeão brasileiro, São Paulo bateu o Cruzeiro, ex-segundo lugar, por 1 a 0, no Morumbi. O gol dos paulistas foi marcado por Jorge Wagner (foto), após boa jogada de Diego Tardelli.

O primeiro tempo do Tricolor não foi dos melhores e o time mineiro parecia que conseguiria aumentar o número de partidas sem vitória do líder. Mas o São Paulo, em clima de decisão, e com apoio de mais de 60 mil torcedores, voltou melhor e disposto a mandar às cucuias qualquer possível má fase. Com o resultado, o Tricolor paulista pode ser campeão na próxima rodada, e com mais duas vitórias garante o penta.

A diferença para o segundo lugar é de 13 pontos. E o novo segundo colocado da competição é o Palmeiras, que venceu o Paraná no sábado, em casa, por 3 a 0, com 2 gols de Rodrigão e um de Valdívia. Para alcançar a vice-liderança, o Verdã contou com tropeços do próprio Cruzeiro e de Santos, que perdeu para o Figueirense em Floripa por 1 a 0, e de Grêmio, que foi batido pelo novo postulante à vaga da Libertadores, Flamengo, por 2 a 0, no Maracanã, com novo recorde de público, 63 mil pessoas.

A rodada foi totalmente caseira. Pela primeira vez, não houve empates e todos os mandantes saíram vencedores. No sábado, o Botafogo pôs fim ao jejum de vitórias e bateu o Sport por 3 a 1 no Engenhão. A nota triste ficou por conta da contusão de Luciano Almeida, que quebrou o tornozelo, num dos lances mais feios do campeonato. Também no sábado, o Goiás, em um dos jogos mais emocionantes do certame, bateu o Fluminense por 5 a 3, com três gols do lateral-ala-meia-atacante-e-se-precisar-goleiro Paulo Baier.

No domingo, a vida dos visitantes foi ainda mais complicada. Nenhum dos times que jogou fora de casa conseguiu anotar um tento sequer. Pior para Corinthians e Juventude, que com as derrotas sofridas, parecem caminhar definitivamente para a segunda divisão. O Timão perdeu para o Náutico no jogo dos aflitos, nos Aflitos (!), 1 a 0, de pênalti aos 43 do segundo tempo.

Já o time de Caxias do Sul, perdeu o clássico com o Internacional por 3 a 0 e é o novo virtual rebaixado, já que o América-RN está rebaixado matematicamente e futebolisticamente. O time de Natal foi até Curitiba no domingo, e perdeu para o Atlético-PR por 2 a 0, mantendo a pior campanha desde que os pontos corridos foram instituídos no Brasileirão. E saldo de -43 gols, como diria o Neto: É brincadeeeira!

O Atlético-MG recebeu o Vasco, em franca decadência, e venceu por 1 a 0. O time cruz-maltino que indicava que brigaria por uma vaga na Libertadores, agora luta para não cair. Após perder o jogo atrasado para o rival Flamengo, perdeu em Minas Gerais e parece que confirmará a sina dos times de Celso Roth, que começam bem e terminam mal, bem mal.

6 comentários:

Bruno Diniz disse...

Pontos corridos é isso aí. sem graaaaaaça.

O Campeonato acabou faz tempo. Já tem um campeão. Aí somos obrigados a ouvir que a briga pela Libertadores está superemocionante. Está mesmo. Mas o que deveria ser emocionante é o título.

E não me venham com esse papo de que é justo o São Paulo ser campeão, pois é o melhor time. Concordo que seja o melhor time, mas, no futebol, se tiver que optar pela Justição ou pela Emoção, opte pela emoção.

Se isso não fosse o certo, os americanos - público mais aficcionado por esportes do mundo -não adotariam os playoffs em todas as suas competições.

João de Andrade disse...

Está sem graça né. Por isso tinham 63 mil pessoas no Maracanã, 60 mil no Morumbi e 50 mil no Mineirão.

Todo jogo é importante e o público brasileiro está começando a se adequar a isso.

Eu, particularmente, acho o mata-mata legal. Mas tive que dar o braço a torcer pelo modelo de pontos corridos. Cada jogo é decisão e tem brigas constantes na parte de cima e na parte de baixo.

E desde quando americano é parâmetro para alguma coisa?

Acho que o Brasileiro tem que ser pontos corridos. E os outros campeonatos tem que ser mata-mata, como Copa do Brasil, campeonatos estaduais, Sul-Americana e Libertadores.

Tem para todos os gostos!

Bruno Diniz disse...

Volto a dizer, o importante no campeonato deve ser o título, não as brigas pela Libertadores ou rebaixamento.

E o título já está decidido há 8 rodadas. Isso porque ainda faltam 6 pra acabar.

E americano é parâmetro pra esporte sim. É o público que mais consome e mais gosta.

Ou você acha que parâmetro é o futebol europeu, que começa num ano e termina no outro? Ou então na Argentina, que imitam o calendário europeu e tem a manha de fazer um campeonato com dois campeões por ano?

O Brasileirão pode até ser em pontos corridos. Mas deveria ter uma final. Talvez o campeão do primeiro turno contra o campeão do segundo. Ou então uma semi final com os dois primeiros de cada turno.

Aí sim teria emoção.

Um exemplo de como essa fórmula é uma furada, foi ontem na transmissão da Globo.

Onde já se viu o jogo mais importante do campeonato deixar de ser transmitido pra passar uma briga pelo rebaixamento??

Isso não existe. Final tem q ser mostrada.

Mas, como o SP já é campeão há umas 18 rodadas, é melhor passar o Corinthians, que quase rebaixado, atrai mais público do q um SP que só os são paulinos assistiriam.

Obede Jr. disse...

Eu tbm acho que pontos corridos é bem sem graça!

Pq no final, um campeonato só vale pra quem é campeão. Aliás, esse é o objetivo de todos que disputam.

E um campeonato que com 2 meses antes de acabar já tem um campeão, não tem graça. E eu sei que isso é coisa de momento, que poderíamos chegar na última rodada com 2 ou mais times brigando. Mas se tivessemos mata-mata a certeza de emoção é clara!

Era muito mais legal aquele campeonato de 1 turno só em que se classificavam 8 times. Muito mais divertido. Assim fica estranho, muita rodada, muito jogo, e pra nada.. pq oq vale mesmo são as rodadas finais. Não tem essa de cada jogo é uma final.

Garanto que os são paulinos não acharam ser uma final nos 6 a 0 contra o Paraná. Ou no 1 a 0 contra o Flamengo.

No entanto, não posso negar que é uma forma justa de disputa. Que premia a regularidade. Mas o q é mais legal, ser regular ou saber decidir?

Abraz!

João de Andrade disse...

Como diz um comentarista esportivo, futebol não tem que ser engraçado. Se quiser graça, vai ao circo!

O torcedor do São Paulo tem comparecido pela boa campanha, mas pq já entendeu os pontos corridos. O torcedor do Flamengo está dando show a cada rodada.

Se o campeonato nesse formato fosse ruim, não teria público. E uma das conquistas que eu mais comemorei, como são-paulino, foi o 3º lugar em 2003, que garantiu a volta para a Libertadores.

Uma vaga para a Libertadores é muito importante, por isso vale a briga!

E discordo do Obede. Não são todos os times que tem o título como objetivo.

Náutico, Sport, América, Juventude, Figueirense... entraram todos para permanecerem na primeira divisão, apenas. Fluminense não tinha objetivo nenhum...

Acho que o formato é o menos importante do Brasileirão... a preocupação deveria ser o baixíssimo nível técnico das equipes!

Obede Jr. disse...

Ninguém falou em ser engraçado, Sr. de Andrade. Ter graça é no sentido figurado, ou seja, valer a pena assistir.

Tem jogos legais sim nos pontos corridos, lógico que sim. Mas com mata-mata é bem melhor, jogos muito mais emocionantes.

Ao contrário do que o Sr. pensa, todo clube entra sim para disputar o título, porque todos começam do zero e, em tese, todos podem sim serem campeões. Com pontos corridos, é bem mais difícil, porque tem q se manter regular, com mata-a-mata, na fase de playoffs tudo pode acontecer.. por isso a emoção!